Welcome to my website

Este espaço é dedicado á divulgação de notícias, artigos e informação relacionada com o fenómeno OVNI. Desde Portugal para o resto do mundo.

domingo, 28 de novembro de 2010

ENCONTRO IMEDIATO DO 3º GRAU NA ESCÓCIA


. 9 de Novembro de 1979, Livingston, Escócia.

. Na manhã de 9 de Novembro de 1979, o guarda florestal Robert Taylor estava ocupado nas suas tarefas diárias numa área de reflorestação. Eram cerca das 10:15h da manhã, quando seguia por um caminho na floresta em Livingston, perto de Edinburg. Quando passou uma curva na floresta, deparou-se com um objecto estranho circular e com uma grande cúpula redonda ao centro, de uns 6 metros de largo, pairando silenciosamente a curta distância do solo. Apresentava uma saliência a toda a volta da cúpula, tipo uma pequena "aba de chapéu", da qual saíam uma espécie de "braços" que tinham na ponta uma espécie de "lâminas" ou "antenas". A cor do objecto era de um cinza muito escuro.
Quase de imediato, saíram do objecto duas esferas com quase 1 metro de diâmetro, e dotadas de uns 6 espigões sobre os quais rolavam no chão. Avançaram em direcção á testemunha, e agarraram-se ás suas calças uma de cada lado, e começaram a puxá-lo em direcção ao objecto maior. Taylor sentia-se tonto devido a um cheiro muito forte, intoxicante e acre, que o fez perder os sentidos. Quando veio a sí, os objectos haviam desaparecido mas, no terreno foram deixadas umas marcas substanciais. Inicialmente não podia falar nem andar, e só quando começou a recuperar e com algum custo, arrastou-se até casa onde foi recebido pela sua mulher que ficou assustada com o estado em que se encontrava.





.
Entretanto, a polícia local e um médico foram chamados ao local, enquanto o supervisor da área florestal ordenava o encerramento e a proibição de acesso ao cenário dos factos. Apesar da publicidade feita na imprensa, foi feita uma investigação minuciosa através da polícia local em colaboração com estudiosos do fenómeno ovni da região.

. Estranhas marcas deixadas no local...

. No local do incidente havia umas marcas inexplicáveis no solo, compostas por 2 trilhos e perto de uns 40 buracos. Cada buraco media cerca de 9 cm de diâmetro. Fora dessa área não havia vestígios de trilhos de entrada nem de saída, que demonstra-se a possibilidade de que qualquer veículo terrestre estivesse na causa do incidente.




. Esboço baseado nas marcas analisadas no terreno.


video

. Robert Taylor era bem conhecido na região, sempre impressionou pela sua coerência e integridade, e não foi encontrada nenhuma contradição na sua história. Por exemplo; a sua roupa estava rasgada de uma maneira totalmente consistente com o seu relato, o mesmo se aplica ás marcas encontradas no local, derivadas ao deslocamento dos objectos.

Sem comentários:

Enviar um comentário