Welcome to my website

Este espaço é dedicado á divulgação de notícias, artigos e informação relacionada com o fenómeno OVNI. Desde Portugal para o resto do mundo.

sábado, 29 de maio de 2010

APARIÇÃO EM MC MINVILLE : Um caso clássico da ufologia


. 11 de Maio de 1950, Mc Minville, Oregon, E.U.A.

. Terminava já o dia e o céu apresentava-se bastante nublado. Era por volta 19:30h e a senhora Trent, seguindo um hábito diário dirigia-se para dar de comer aos coelhos da sua quinta, que ficava situada a uns 16 km a sudoeste de Mc Minville. O seu marido, o Sr. Paul Trent, ficara dentro de casa, provavelmente ocupado com algum trabalho doméstico. Nestas circunstâncias a senhora Trent surpreende-se ao observar de repente um objecto estranho que se deslocava lentamente pelo céu na direcção nordeste-oeste. Indignada a testemunha vai chamar o marido, e ambos ficam juntos a observar o deslocamento do aparelho. Então Paul lembra-se que tem uma máquina fotográfica e vai a casa buscá-la, e saindo a correr prepara-se para focar o objecto. No rolo só restava 2 ou negativos por usar. Enquanto isso, o objecto aproxima-se lentamente e agora podem observá-lo com maior nitidez.
Tem forma de disco ou melhor, de prato invertido com uma espécie de torre ou cúpula na parte superior. De cor cinza-prateado, não emitia qualquer tipo de som audivél ou rasto de combustível visivél. O Ovni oscila verticalmente e, neste instante, Paul tira a primeira fotografia. O objecto entretanto acelera, girando em direcção a noroeste, momento em que a testemunha tira a segunda fotografia. Logo de seguida, o Ovni vai-se afastando para se perder de vista no horizonte.






. Detalhe do objecto analisado por computador.





. O caso de Mc Minville foi investigado pelo Comitê Condon detalhadamente, sendo o seu resultado surpreendente, já que não foi possível encontrar nada que evidenciasse um truque ou má fé por parte das testemunhas. As análises exaustivas dos negativos demonstraram que o Ovni era um objecto real e metálico, com um volume determinado em 10 metros de diâmetro.

sábado, 22 de maio de 2010

O MISTERIOSO DESAPARECIMENTO DO 5º REGIMENTO DE NORFOLK


. Nuvens e nevoeiros estranhos na origem de desaparecimentos insólitos.

. Não são nuvens no seu verdadeiro significado, porque o seu contexto ou aparência evanescente e por vezes, luminosa ou fosforescente, é mais complexo. Em determinadas circunstâncias, essas nuvens estranhas acompanham ou envolvem os Ovnis, parecendo serem emitidas ou estarem intimamente ligadas a eles, quer como consequência do seu sistema de propulsão ou de serem utilizadas para determinados fins, tais como os teletransportes ou desaparecimentos de pessoas ou elementos naturais.
Parece que o caso descrito abaixo, se encaixa neste tipo de contexto.

. Durante a Primeira Grande Guerra, o 5º Regimento britânico de Norfolk que combatia os turcos no dia 21 de Agosto de 1915, preparava-se para conquistar uma posição estratégica na Baía de Sulva. Insensíveis ao fogo, só 250 soldados do total do regimento, conseguiram aproximar-se do objectivo. Mas o grupo de homens foi inesperadamente envolvido por uma "estranha nuvem" e desapareceu sem deixar rasto. 22 soldados das forças neozelandesas foram testemunhas do desaparecimento, e outros quatro fizeram um relatório relatando o acontecimento.
Eis aqui a declaração entregue por uma das testemunhas, o soldado F. K. Reichart.

" O dia tinha-se levantado claro, sem nenhuma nuvem, á excepção de seis ou oito nuvens em forma de pão que estavam estacionadas por cima da "cota 60". Nota-se que apesar do vento que vinha do sul, de 6 ou 7 km/h, tais nuvens não mudavam nem de lugar nem de forma.
Desde o nosso lugar situado a uma altura de uns 160 metros, podia-se ver outra nuvem da mesma forma que parecia varrer o solo. Aparentava ter uma longitude de cerca de 200 metros e cerca de 70 de altura. A pouca distância da zona de combate, a tal nuvem parecia muito densa, quase sólida diria, e reflectia a luz do Sol. Centenas de homens do 5º Regimento de Norfolk, subiam o leito da torrente seco que conduzia até á "cota 60", que era em parte coberta pela tal "nuvem". Eles entraram sem vacilar...mas nenhum saiu mais para tomar posição e combater na famosa "cota 60". Quando o último homem desapareceu na "nuvem", esta elevou-se lentamente como uma nuvem normal, ainda que conservando a forma. Então, juntou-se ás outras e partiram todas lentamente em direcção ao norte. Sobre o terreno não ficara nem um só homem, nenhuma arma, nada!"







. Ao terminar a guerra, a Grã-Bretanha pediu á Turquia a libertação do 5º Regimento, considerado aprisionado ou dizimado. Mas os turcos responderam que não tinham capturado nenhum regimento inglês, não tiveram contacto com eles, nem sabiam que existia aquele regimento.
Nenhum dos 250 soldados voltou a dar sinais de vida, em parte alguma...


. O documento histórico do facto, está conservado no Museu de Guerra em Londres e é oficialmente inexplicável.

domingo, 9 de maio de 2010

OVNI FILMADO NA BULGÁRIA



. Este objecto foi capturado em vídeo por acaso, enquanto a testemunha fazia o trajecto de carro entre Devin e Krichin, na Bulgária, no dia 3 de Janeiro de 2010. Nas imagens vê-se claramente um objecto com formato mais ou menos piramidal, e que se desloca junto á estrada e a baixa altitude, em sentido contrário do da testemunha.
Alguns ufólogos crêem que o aparelho seja mesmo um Ovni ou, algum tipo de aeronave ultra-secreta, sendo testada secretamente em território búlgaro. Mas os cépticos dizem que o objecto é simplesmente uma espécie de guarda-chuva de metal que está fixado na berma da estrada.
O que é certo é que, na análise do vídeo não aparece qualquer tipo de pé a servir de suporte, e que era suposto existir para suportar o tal "chapéu" de metal.


video



domingo, 2 de maio de 2010

MISTÉRIOS DA SERRA DA GARDUNHA


. Erguendo-se a 1225 metros de altitude, a serra da Gardunha é uma das elevações mais importantes da Beira Baixa, em Portugal. Os repetidos fenómenos inexplicáveis, os seus símbolos e arqueologia, fazem da serra um dos «pontos quentes» onde o fenómeno Ovni se manifesta com maior intensidade no país.
São comuns as histórias sobre misteriosas luzes que surgem no céu silenciosas e a grande velocidade, luzes que bailam em ângulos rectos perfeitos. Segundo curiosos e aficionados do fenómeno, as luzes podem ser vistas quase todos os dias a sair da serra, por volta das 23:00h e no regresso por volta das 02:00h da madrugada. É entre Setembro e Dezembro a altura mais propícia para avistar estes fenómenos, segundo referia o «Guardião da Serra», o Sr. Américo Duarte.
Américo Duarte, era o maior estudioso sobre os mistérios da serra. Dedicou-se a estudar a arqueologia ali existente, como os fenómenos luminosos que eram observados á noite. Infelizmente já falecido, conhecia a serra como ninguém. Entre outras revelações, Américo Duarte confidenciou que certo dia teve um encontro imediato com um ser humanoide no quintal da sua casa. Foi esse ser que o levou um dia, a conhecer a base subterrânea de Ovnis que existia ali na serra. Segundo ele, aquela base era uma de quatro espalhadas pelo mundo, utilizadas pelos supostos seres para estudar o nosso planeta. Disse; que quando esteve no interior da base, viu uma espécie de galeria de naves espaciais num precipício, o que lhe impediu de prosseguir caminho. Também revelou que os objectos voadores entravam na montanha por desmaterialização. Dizia-se o escolhido ou contactado para guardar ou proteger a base que o interior da Gardunha guardava. Para sempre ficou conhecido como o «Guardião da Base».
Os últimos anos da sua vida, dedicou-os a tentar alterar o trajecto de um túnel que iria ser feito e, trespassar a serra na localização exacta da suposta base subterrânea. Coincidência ou não, o projecto inicial foi alterado e desviado para outro local.





. Outros relatos insólitos.

. Recuando no tempo até ao século XIV, conta a história que uma do Fundão desapareceu por três dias. Quando foi finalmente encontrada, disse ao grupo de busca que tinha sido recolhida por "uma estranha senhora vestida de branco", que lhe ofereceu água para beber num recipiente em forma de sino.
Alguns atribuíram a este acontecimento uma manifestação da Virgem, e por esse motivo existiu nesse lugar uma imagem da santa onde era motivo de peregrinação.

. Uma testemunha comenta...

. ...Certa noite, avistei da janela da minha casa uma luz amarela, «maior que a Lua», com uma forma irregular. Era redonda na parte de cima e por baixo parecia que tinha uma espécie de bicos, quase como a casca de um ovo partido ao meio...






. Abdução na Gardunha ?

. Em Setembro de 1996, Ricardo Machado Oliveira passava pela serra, mais precisamente no local designado por Cabeço da Penha, quando decidiu explorar uma gruta que existia ali perto.
Após ter entrado na gruta, Ricardo desmaiou. Quando recuperou os sentidos, encontrava-se num hangar subterrâneo enorme, onde observou diversas naves de forma oval e prateadas. De seguida foi confrontado com a presença de três espécies distintas de seres humanóides. Estes seres informaram Ricardo, que eram parte de uma aliança de mundos interestelares associados para observar a Terra, e que a base subterrânea onde se encontrava, era uma das quatro bases de observação espalhadas pela Terra. Após isso Ricardo perdeu novamente os sentidos e quando acordou, já era de noite, e encontrava-se deitado no chão, no exterior da gruta.




. Mutilação em Idanha-a-Nova.

. Na manhã do dia 2 de Outubro de 1996, o pastor Fernando tinha ido buscar o seu rebanho que estava num pasto a norte de Idanha-a-Nova. Quando chegou ao local, fez uma descoberta arrepiante. Encontrou 9 ovelhas mortas, cujos corpos não tinham uma gota de sangue. Todas as ovelhas atacadas, incluindo as que foram mortas, apresentavam um corte idêntico. Ou seja, um orifício circular na parte direita do pescoço.
Os sépticos dizem que se tratou de uma brincadeira de mau gosto, na tentativa de simular um assustador ataque de "chupacabras" como já ocorreu no México.
Facto interessante é que Idanha-a-Nova, situa-se a 50km a sudoeste da serra da Gardunha, onde Ricardo teve aquela estranha experiência umas semanas antes.