Welcome to my website

Este espaço é dedicado á divulgação de notícias, artigos e informação relacionada com o fenómeno OVNI. Desde Portugal para o resto do mundo.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

UM SANTO NATAL E UM PRÓSPERO ANO-NOVO!





. Desejo a todos os seguidores do blogue e ao público em geral, um Santo Natal e um Próspero Ano-Novo! Que o ano que se avizinha traga solidariedade, igualdade e compaixão para com todas as pessoas do mundo. Que os líderes mundiais se unem e continuem a trabalhar para um melhor futuro do planeta em relação ao aquecimento global. Bem como a prevenção e combate ao terrorismo, á fome e á guerra. E por último, que o novo ano seja repleto de muitos avistamentos, e quem sabe, de contactos directos com os nossos vizinhos cósmicos....!  


video






sábado, 19 de dezembro de 2015

HACKER ALEGA QUE NASA RETOCA FOTOS PARA OCULTAR OVNIS


. O caso de Gary McKinnon chegou a agitar a comunidade ufológica quando, em 2002, ele foi acusado pelo governo dos Estados Unidos de ter realizado a maior invasão de computadores militares de todos os tempos. McKinnon alega que estava a procurar informações a respeito de como o governo bloqueia o acesso a tecnologia de energias de energia livre e também esconde a existência de ovnis e alienígenas. Entre Fevereiro de 2001 e Março de 2002 ele usou o computador da casa da tia da sua namorada para invadir computadores da NASA e do Pentágono.
As autoridades norte-americanas afirmam que McKinnon apagou arquivos essenciais de operação de sistemas, derrubando redes militares e paralisando suprimentos de munição para a frota do Atlântico da Marinha norte-americana (US Navy). Também deixou mensagens anti-americanas e foi preso em Março de 2002. Segui-se um longo processo, com o governo dos E.U.A pedindo a sua extradição a fim que respondesse por esses crimes, contudo a extradição foi barrada pela justiça britânica, sob a alegação de que o hacker poderia cometer suicídio caso fosse aprovada.
Gary McKinnon alega que se interessou pelo encobrimento dos Ovnis por parte da NASA quando a antiga contratada da agência, Donna Hare, afirmou que retocava fotos antes da sua divulgação ao público. Como costuma acontecer em tais casos, nenhuma prova foi apresentada a respeito e McKinnon afirma que iniciou as suas actividades a partir daí. Ele diz ter encontrado arquivos nos computadores da US Navy com uma lista de "oficiais não terrestres", com nomes e patentes, e uma lista de material a ser transferido entre naves. O hacker alega que em pesquisas posteriores não tornou a encontrar tais arquivos e afirma acreditar ter descoberto evidências de uma base espacial secreta. Contudo, existem usos passados do termo "oficial não terrestre" pela Marinha, significando meramente que este não é baseado em terra firme.



Alegações impressionantes, porém sem provas...

. Quando confrontado com essa informação por um jornalista, Gary McKinnon responseu: "Depende de como você interpreta". Outra informação que ele alega ter visto surgiu quando invadia 255 computadores no Centro Espacial Johnson, da NASA. Afirma que descobriu uma base de dados com listas de fotos retocadas e outras sem retoque, cada uma com 200 megabytes, e diz que iniciou o download de uma delas, que porém foi interrompido quando ainda estava na metade. O hacker alega: "Era o hemisfério de um planeta, que acredito ser a Terra, havia nuvens e um ovni no clássico formato de charuto". Afirma que a nave possuía domos na fuselagem e não parecia de construção terrestre, e que tentou fazer uma captura da tela do seu computador, porém o cursor moveu-se contra a sua vontade e o seu acesso foi cortado, perdendo assim a imagem.
Assim, como frequentemente acontece em histórias semelhantes, há muitas afirmações sensacionais mas nenhuma evidência concreta. Assista a uma entrevista feita a Gary Mckinnon no vídeo abaixo:


video






sábado, 12 de dezembro de 2015

CASO JESSIE ROESTENBERG




ENCONTRO IMEDIATO EM RANTON STAFFORD

. O caso que se segue aconteceu numa quinta em Ranton Satffordshire, na Inglaterra, onde residia a Sra. Jessie Roestenberg. Este caso tornou-se um clássico na Ufologia Britânica. Segue o relato original da testemunha:

" Foi num dia de Outubro, o dia 21 de Outubro de 1954. Estava na cozinha das traseiras da casa a arranjar-me. Tinha acabado de me lavar, e ouvi um barulho. Era como um gigantesco caldeirão de água a ser despejado sobre um fogo intenso, mas com um barulho mil vezes superior. A minha primeira reação foi, "as crianças". Tenho de ir lá fora, caiu um avião!

Vesti a blusa, saí a correr pela porta lateral da casa, para o jardim, para procurá-los, e para meu grande espanto, suspenso por cima do telhado da casa, estava um objecto, que só posso descrever como um enorme chapéu mexicano. Tinha exatamente essa forma. Devia estar a uns 15 ou 20 metros do ponto onde eu me encontrava. Cobria o telhado, portanto em circunferência devia ter uns 20 metros...era enorme. 


(Foto ilustrativa)



As pessoas da nave estavam a olhar para fora... via-os da cintura até ao alto da cabeça. Eram muito bonitos. Tinham cabelos loiros, compridos e enrolados, como usavam os reis antigos. Vestiam fatos de cor azul muito vivo como os fatos de esqui, e estavam a olhar para nós. Os olhos...a expressão dos olhos, era cheia de bondade. De repente senti a tensão a abandonar-me...virei-me para tocar nos meus filhos, e quando olhei outra vez, tinha desaparecido. Ficamos ali...e eu perguntei aos rapazes; viram o que eu vi? "sim mãe, sim!". Eu disse; onde está? Foi-se embora. Eu olhei...e o meu segundo filho disse: "está ali, mãe!". Vimo-lo no céu...sobrevoou a quinta três vezes em círculo, e depois subiu e desapareceu..."

Os dois vídeos abaixo mostram as entrevistas feitas a Jessie Roestenberg, onde ela conta a mesma história, com todos os pormenores e a mesma convicção, em alturas diferentes.

video

video






sábado, 5 de dezembro de 2015

GRUPO CANADIANO PRETENDE LANÇAR SATÉLITE PARA RASTREAR OVNIS


. O Projecto Indiegogo, liderado pelo engenheiro de software canadiano Dave Cote, pretende lançar um satélite em órbita da Terra, equipado com câmaras com varredura em 360º e sensores de deteção de radiação. O objectivo é fotografar e filmar qualquer objecto próximo ao planeta, entrando ou saindo da nossa atmosfera. A equipa responsável alega que a NASA e outras agências espaciais têm a capacidade de detectar OVNIS, porém encobrem as informações. Por medo de que o conhecimento da existência de seres mais avançados tenha um efeito sobre as autoridades e as religiões na Terra.
O satélite será construído com tecnologia CubeSat, desenvolvida a partir de 1999 na Universidade Politécnica Estadual da Califórnia (Cal Poly) e pela Universidade de Stanford. Cada CubeSat é composto por um chassi em forma de cubo, medindo 10+10+11,35 cm e pesa 1,33kg, essas unidades podem ser agrupadas e receber qualquer tipo de sensor, painéis solares, câmaras ou outros equipamentos. Um grande número dessas máquinas já foi colocado em órbita, e o seu baixo custo em termos de equipamento espacial permitem o uso por instituições de ensino, radioamadores e outros. O satélite da Indiegogo terá um contador de cintilação para detectar níveis de radiação ionizante, além de duas câmaras de grande angular para uma visão de 360º.
Na campanha de financiamento coletivo, os contribuintes com 100 dólares ou mais terão acesso aos dados do satélite, e doações de 500 dólares ou mais permitirão acesso ativo das imagens. O objectivo é arrecadar 50.000 dólares no total, e se a campanha for bem sucedida o lançamento ficará a cargo da empresa ISO Interorbital. Dave Cote comenta no vídeo da campanha:
"Apesar de muitos avistamentos de ovnis, o governo, os militares e a média têm desacreditado a ideia de seres extraterrestres. Diante dessa aparente descrença, os mesmos militares e governos têm gasto quantias imensas secretamente para estudar esses "ridículos" Ovnis e ETs. O nosso projecto pretende usar um satélite controlado por nós, para estudar potenciais objectos na nossa atmosfera".


video


. Iniciativa em prol da abertura ufológica.

. O objectivo do Projecto Indiegogo é levar as autoridades a reconhecerem oficialmente a presença alienígena na Terra, porém o próprio Cote comenta que a maioria das observações poderão se dever a auroras causadas por ventos solares, meteoros, e em alguns casos por alguns Ovnis.
O pesquisador Nigel Watson, autor do Manual de Investigação OVNI, mostrou-se cético quanto á iniciativa, dizendo:
"Sou cético quanto a este projecto para resolver o assunto dos Ovnis em termos de vida extraterrestre que nos têm visitado, mas pode ser que detete algumas anomalias que podem ser dignas de estudo. Houve muitas propostas de detectar e rastrear cientificamente os Ovnis, e esta parece ser uma das mais ambiciosas. Pode ser que venha a detectar algo, mas se há naves alienígenas que nos visitam, acredito que projectos já existentes já teriam cumprido essa missão", declarou Watson...